Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

No fim:

A verdadeira colheita do meu dia a dia é algo de tão intangível e indescritível como as matizes da aurora e do crepúsculo. O que tenho nas mãos é um pouco de poeira das estrelas e um fragmento do arco-íris.

 

Henry David Thoreau