Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

one fine day

Passei o dia a correr, a cantar Dylan bem alto e a fotografar o mundo que me rodeava no instante; parece-me inverosímil que esse mundo tenha desaparecido - continua lá? - ou que, simplesmente, a minha capacidade de percepção tenha sido fragmentada. Que falta me fazem os dias inconscientes, de poder de, de querer o algo simbólico que o "lá atrás" tem. Vem aí o mês de Agosto e só me apetece desaparecer por entre a erva.