Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

FOR YOU, A

Sim, Alex, agora somos nós. Sem rótulos, com jogos de futebol, passeios nocturnos e coleccionismos de coisas em comum. Se algo acontecer a mais, que venha. Não espero sentada, continuo a caminhar, mas não te deixo para trás porque tenciono que caminhes a meu lado, de mão dada comigo ou eu, para variar, meia quente, às tuas cavalitas. É de ti que preciso agora: desse companheirismo acentuado que me ofereces, dessa vontade anestesiante de estar por perto e de fazer coisas; um fervilhar de coisas tão grande... tão imenso quanto tu e eu. Quero que os momentos sejam repartidos entre nós, mas sem construções de grande dimensão porque sabes que o amanhã nunca é certo. Mas permite-me, contudo, dizer que apenas desejo algo para o amanhã: um sorriso teu e uma mão dada sem olhar para trás. Obrigada minha Alex, por estares aqui quando mais preciso e por estares mesmo quando não o faço. A paixão começa a ser arrebatadora, como a onda que nos leva para longe quando flutuamos no mar.