Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

Dull Life #14

 

Tenho sentido os dias a preto e branco, como se já tudo o que me é afecto tivesse desvanecido e tomado outro rumo que não o meu. Precisava de uma boa inalação de iodo, de uma boa taça de chá com vista para o mar e resolução de pequenos problemas. Quero cinema à noite, gargalhadas de muitos amigos mas até esses, esses que não costumam desaparecer têm batalhas internas que me fazem não querer tomar partido algum tomando o meu próprio. Este mês - Janeiro próximo - saio do Porto e deve ser essa pequena brecha que me dá iluminação para concluir outros dias. Sim, porque os dias concluem-se, a bem, a mal, a meios termos.