Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

Coordenação In.S. -

 

 

A chuva caía sobre mim e a sensação de preenchimento era quase insatisfatória: não há uma única pontinha de mim que não sinta a tua falta nestes momentos.

Não há uma pontinha de mim que não sinta a tua falta a qualquer parte do dia.

A vontade de fazer muitas das coisas necessárias é anulada sem a tua presença. Sinto o mundo a rodar mais devagar sobre os seus eixos, sinto o pesar do ar e do cansaço de regressos constantes sem calor humano. Coordenação fraca reclamas tu: concordo. E concordo que todos os dias, Rothko é parte da realidade, tu parte intrínsseca da minha vida e café com leite parte da vida que escolhi.

Faz sentido dançar na chuva sem o som do teu riso? A mola que desenho técnicamente diz que não deveria tentar, porque tal como ela tem duas partes integrantes e sempre juntas, também eu deveria ter a minha parte integrante dançante na chuva.

O frio constrói os meus pés e a ponta das minhas unhas: mais arte do que aquilo que sonho, mais Karma do que aquilo que pode existir. Coordenação insuficiente. 

2 comentários

Comentar post