Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

Desalojar de ideias #129

De volta a casa. O rio a bater com toda a força nos meus olhos e ao mesmo tempo que isso acontecia ia enchendo o meu coração de ar fresco, de paz e de amor por ti. Porque quando estou longe, o suficiente para te sentir a falta, sinto mesmo. Não gosto de dizer que senti porque parece que não consigo estar sem ti mas o facto é que... quando venho, fico cheia de saudades tuas. E sabe bem, sabe-me tão bem sentir a tua falta, ficar por minha conta durante uns dias porque quando regresso existe uma euforia em mim que transborda para tudo o que toca. É o que vai acontecer na quarta. Até já!