Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

Heróis das salas de cinema: Any Day Now

 

Ontem vimos este filme. Um filme que nos surpreende, nos revolta, nos emociona e nos deixa decepcionados com o ponto de vista das pessoas. Dirigido por Travis Fine e nos papéis principais Alan CummingGarret Dillahunt e Isaac Leyva. 


Pensem no quanto quiseram alguma coisa; agora pensem, nessa coisa que seria benéfica e que vos é retirada só por causa da vossa orientação sexual quando claramente... A opção correcta seria tê-la. A questão é que no filme essa "coisa" não é uma coisa: é um ser humano, uma criança adolescente com sindrome de down que é filho de uma drogada e por compaixão, no início, fica ao cuidado da personagem de Alan Cumming que entretanto começa um relacionamento com a personagem de Garret Dillahunt. E o filme é baseado em como essa relação de amor afecta a vida da criança de forma tão positiva, como a preenche de alegria e o torna uma criança mais feliz. Mas, e porque tem que haver um mas, as autoridades descobrem "a natureza do relacionamento entre os dois homens" (destesto esta expressão) e fazem com que a criança lhes seja retirada. Segue-se uma batalha judicial morosa e extremamente enfurecedora. 


Está nos cinemas pelo país, quem puder ir faça favor. É um filme incrivelmente bem realizado, baseado numa história verídica que nos mostra toda a nossa realidade fragmentada. Apercebemo-nos o quanto já se lutou pelos nossos direitos e o quanto já evoluímos e estou eternamente grata a homens e mulheres que mostraram a cara para podermos agora ter uma vida "livre". 


Alan Cumming e Garret Dillahunt interpretam (a meu ver) papéis incriveis e merecem ser reconhecidos por isso. O melhor papel da carreira deles.

2 comentários

Comentar post