Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

relutâncias

Estou sentada à frente do PC já algum tempo. Continuo com mau-humor e a ver a primeira temporada de OC. Porque sim, ninguém me impede de o fazer. Não tenho mais que fazer.

O banho ainda está por tomar, a Judita anda a prejudicar a minha estadia saudável e tenho saudades tuas. Não atribuo culpas a ninguém por estar assim porque, convenhamos, ninguém tem culpa. Acho que precisava que morasses mesmo aqui a meu lado, e que pudessemos encontrar-nos a todas as horas: podiamos fazer listas do que nos apetecesse e comer pipocas bem feitas (ai! a desgraça das pipocas da Amorosa - somos raridades!). Depois iamos para o quarto e agarrava em ti... Nas tuas roupas e... Enrolava-te em mim, com o teu perfume, com a tua pele, com o teu calor e ficava ali, deitada. Deitada simplesmente a contemplar a tua existência. Porque a tua existência é absolutamente tudo o que preciso para que a minha estadia seja mais agradável.

 

Não te esqueças de me lembrar de pedir o pré-requisito à médica. Quero ir para o Porto, comer yogurtes com bolachas e tarte de maçã quentinha. Já agora: ainda estou constipada e de pijama. Gosto de sextas-feiras.