Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

How to mend a broken heart

Image and video hosting by TinyPic

 

Durante anos tive um alguem. Um alguem que era everything and more. Descobri que esse alguem durante esses anos todos esteve - indubitavelmente - a rodopiar com a minha boa vontade e amor de teenager. Andou as voltas e voltas. Fez-me pendurar fantasmas no guarda-fatos e atras da porta onde nunca deixei entrar ninguem. 

 

Mas depois, veio a minha pessoa - referencia obvia a Anatomia de Grey  - e o armario esvaziou-se;  houve noites desafoguadas em lagrimas, um chorar tao profundo e triste que alarmou a minha pessoa e a mim mesma. O que eu estava a fazer a mim mesma era quase crime, era uma indulgencia, era falta de consideracao para com a minha sanidade mental. Choeri por saber que estava correcto, que tinha de deixar ir, desistir por muito passado que se tenha acomulado - e quando digo muito, falo de duas pessoas que passaram por mim interrompidas por alguem. Inocentemente, mantive-me sempre perto porque achei que alguem nao conseguira lidar com a vida,que eu nao conseguiria lidar com a vida, que alguem podia destruir-se, que eu podia correr riscos que jamais pensaria. Percebi que fui sempre apoio. Bengala de apoio. Conotacao. Fui mais que bengala de apoio por vezes, fui a gaja que alguem comeu, fui a gaja a que alguem recorreu. 

 

Tenho a sorte de que a minha pessoa me abracou e deixou-me nao olhar nos seus olhos e simplesmente falar e calar e chorar e gritar e gemer e sufocar e e e e...  

Percebi que tudo o que alguem me fez me tornou vulneravel e forte em concordancia de genero.

 

Ando a moer o juizo, ando a remoer por dentro. Alguem vem, alguem esta a chegar e eu nao sei o que fazer. Apetece-me correr para longe, apetece-me afoguentar qualquer mal que possa acontecer se me voltar a dirigir a alguem. Nao sei se devo, parte de mim precisa de saber se esta bem, se fica tudo ok. Vou escrever uma carta. Acho que sera assim. Nao sei como fechar o circulo do coracao partido mais de dezenas de vezes. Agora esta saudavel, nao quero arriscar a perder essa saude por alguem.

 

Mas mesmo assim, tenho pena. E e isso que me faz remoer. Porque alem de alguem de alguem, eramos quem se encontrava e falava de um punhado de coisas que mais ninguem se lembraria, uma daquelas amizades de serie, de Tv, uma daquelas que toda a gente devia ter porque ensina muito. Adoraria salvaguardar isso, mas o passado e denso. Denso. Tenebroso. Nao consigo. Cant. Period. Mas perdoei