Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

Desalojar de ideias # 30

Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

Toda a gente devia ter direito a semanas deliciosas como estas.

 

Sinto que ha pecas que, pensava nao encontrar em breve, que ja foram encontradas e, deixem-me dizer, encaixam-se de uma maneira tao proxima daquilo que desejei que nao paro de sorrir e de dar pulinhos interiores. 

Acordar todos os dias as seis e trinta so para ter tempo de nos fascinarmos com um pequeno almoco na penumbra do dia, tomar banho com agua extra quente logo pela manhazinha porque e' relativamente parecido com o calor do edredon - aka Jeronimo - lanchar na lavandaria e tentar perceber como abrir a porta da cozinha ao pontape ou acordar as seis e quinze para verificar se temos canais suplementares na pequena tv do quarto: temos uns sessenta canais sem saber (a minha preguica e' altamente preserverante) e nem nos fizeram falta. E' muito mais giro andarmos aos empurroes no sofa e namorar a toda a hora sem aquele zumbido inquietante.

 

Comprei Vitruvio, civilizacao latina e uma pequena historia do mundo *para criancas mas eu nao quero saber!*. Desejamos Breakfast at Tiffany's e O abrigo sem trazermos para ja. Mas desejar ja nos completa um bocadinho mais, nem que seja desejar um bom cafe ao meio da tarde para acompanhar com a imensidao de leituras - a Iliada deve comecar para a semana e ja anotei quando vou comprar a Eneida por um euro - vinte e quatro de outubro.

 

Finalmente comprei a minha tao aguardada agenda de mesa (preta, ainda por cima!) mas ha um se nao: o calendario nao e' reciclado. Chatice! E finalmente o Outono chegou: seja bem vindo aguardado senhor.

 

Mas espere-se que a semana seguinte seja tao boa como esta - ja sei que segunda tenho historia do mobiliario portanto vou enriquecer o fim de tarde de cafe, acucar e chocolate. Como o Daniel diria: so coisas que fazem bem a saude. A'dud!