Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

Dezembro - point of poetry

o que há de tão longo nesta espera? 

o desespero de esperar por ti. 

o cair, o recorrer, o não compreender.

fricção entre pestanas e água cristalina que rola.

perde-se tempo com o que magoa,

perde-se tempo com a impaciência.

mas quando vais,

a única impaciência que encontro em mim

é não te ter, por fim.