Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

dovaziocomamor #8

E não, não é no bom sentido, no fabuloso sentido de ser nasty. É ser nasty quando não se precisa de ser, quando não há motivos para o ser (e então porque se é?). Vejo-me ao espelho e é o nasty feeling all over again, num inglês imaculado. É quando me olho nos olhos e sinto o desespero de estar à espera, a inveja que te tenho enquanto te espero. Porque esperar cansa e enquanto eu espero tu não vens, estás ali, além, acolá e não vens. E enquanto não vens conto as minhas pestanas, olho-me ao espelho e conto as minhas pestanas até me cansar de as contar ou mesmo porque já lhe perdi a conta. E enquanto tu estás ali, além, acolá fico obsessiva e perco a conta às minhas pestanas e depois passo a não contá-las, fico só a olhar para elas. É então que me apercebo do nasty feeling que é teres-me deixado aqui plantada à espera. À tua espera enquanto não vens. Afinal o nasty feeling, o descontar das pestanas… Não é problema meu; não, não: afinal é problema teu.