Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

Noites compridas e conversas sérias

Ontem fomos sair. Com muita gente, pouca gente, num sítio em que as demonstrações de afecto em público não são possíveis. E é aqui que nasce a base do nosso afecto, da nossa amizade profunda e do nosso motor: nas conversas profundas que conseguimos produzir durante as horas matinais nocturnas, onde as estrelas nos saúdam e nos mostram clareza. Conversas sobre futuro, desejos, sentimentos mais profundos, medos e, sobretudo, acerca de nós e de como este ano foi grande, cheio (tão cheio) e tão bom. Descubro sempre nestas noites o quanto ela me toca em coisas mais sensíveis, mais profundas e em como posso sempre sempre contar com ela. Amo a sempre, amo-a sempre e mais que muito. Sinto-a em mim, na minha vida e em tudo o que faço. Adoro estas noites, reacender disse-me ela. Acho que tens toda a razão.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.