Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

When I look up# 79

Ainda só agoram começaram e só quero que acabem, que o ano letivo acabe que é para me dedicar à minha *vida*. Para me dedicar aos livros todos que quero ler, aos deliciosos pratos que quero aperfeiçoar, a minha casa que precisa de ser arrumada e remodelada. Ao meu amor, dedicar-me a novos hobbies, tentar aplicar-me na matemática (redescobri o que é pegar numa equação... por ter uma irmã de 14 anos), fazer geometria descritiva e qui sá, arquitetura ou design. Mas voltar a pintar e ler. E comprar uma Canon EOS. Porque ando tão farta da faculdade, tão farta de ser obrigada a fazer as coisas, sempre a pensar nas horas, e no que posso fazer de melhor mas não posso porque não faz parte da matéria, nos trabalhos, nas 4h de aulas consecutivas... E farta dos professores que são todos (exceção feita ao Doutor Rodrigues e Doutora Leonor) uma cambada de hipócritas, principalmente uma certa senhora que tem por mania dizer que tem um CV invejável e que veio dos States e que lá nada é assim... Se estava tão bem lá... Porquê massar-nos com a sua pouca vontade de nos ensinar de boa fé? Se algum dia me tornar professora seja do que for, juro, mas juro mesmo, tomo as rédias e altero o panorama todo. Como o senhor meu ex-professor de Sociologia. É estranho gostar mais das cadeiras que faço por fora do que as que são minhas. Enfim. História da Arte, ultimamente, tem me feito desapaixonar-me pela própria arte. E é triste. Era o meu mundo e já não me faz feliz!

3 comentários

  • Imagem de perfil

    A* 05.01.2012

    Ora bem, desde ano passado que pensava tirar o mestrado em curadoria. Mas... para além da óbvia questão monetária, não sei se me apetece gastar mais dois anos a matar a cabeça e ficar sem saber metade do que é suposto. Pensei em ir para Barcelona fazer este mestrado que era qualquer coisa absolutamente fascinante (Curadoria, vertente multimédia), mas a propina é de 6.000 porque é semi privada. Claro que há apoios, mas como comecei a trabalhar não sei se irei já de seguida. Sim, conheço esses estágios e o programa. Não sei, não sei. Pagam tanto com ou sem mestrado, tanto faz ser bom como mau, interessa pouco a média para entrares seja onde fores no mercado de trabalho. Daí, acho que vou fazer aquilo que sempre quis: cozinha. Tirar curso de cozinha está-me no sangue, venho de família que ama comer acima de tudo e eu venero esse espaço. Vou fazer pequenos workshops até ter estofo suficiente para me mandar para a Escola Suíça ou Italiana. Mas veremos. São apenas ideias. Ainda não tirei a ideia do mestrado em Barcelona, mas não para já. Não para já que a minha cabeça está a ser mutilada por ideias que não prestam (mudaram o meu plano de estudos todo, dei contemporânea 3 e 4 antes sequer de passar pelas vanguardas, ou seja, 1 e 2... espetacular hum?). Ai ai... A arte era tão bonita antes de ser analisada.
  • Sem imagem de perfil

    Filipa 05.01.2012

    Hum, esse mestrado em Curadoria parece-me interessante, penso que é semelhante a um que vi em Londres e que também me interessou. O preço é que não ajuda nada.
    Acho que fazes bem seguir o teu sonho. Se gostas de cozinha, força com isso! Eu, por exemplo, estou a pensar tirar um curso na cruz vermelha para poder trabalhar no INEM, que é a minha grande paixão.
    História da arte é bonito e, às vezes, interessante, mas não sei se é uma boa área para trabalhar. Pelo menos em Portugal não deve ser!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.