Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Mala Aviada

A vida de Mala Aviada

Sorriso de mão dada

 Lembras-te de me ver sorrir quando deu?

 Sorri inifinatamente: senti-me leve e brilhante, com vontade de te dar a mão e levar-te para longe, vontade de suscitar em ti o teu melhor e em mim o meu melhor. São as luzinhas e a música. És tu e a nossa vida.

 

Patrick Watson
Drifters

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.